top of page
  • Foto do escritorPedro Henrique Porto Goes

O que é a Síndrome do Olho Seco?

Você já percebeu sua visão embaçada?


Já teve uma sensação de “areia” nos olhos ou lacrimejamento constante? Fique atento, pois esses podem ser sinais de um problema oftalmológico chamado de Síndrome do Olho Seco.

Essa é uma condição que afeta cerca de 10 a 20% da população mundial, segundo dados divulgados durante o 1º Simpósio da Síndrome do Olho Seco realizado no México.

A Síndrome do Olho Seco é uma doença ocular caracterizada pela diminuição da quantidade e/ou alteração da qualidade da lágrima, causando sintomas de desconforto, alterações visuais, instabilidade do filme lacrimal e inflamação da superfície ocular.

A doença ocorre por conta de alterações na composição ou produção das lágrimas que prejudicam a lubrificação dos olhos, causando ressecamento na córnea e na superfície do olho.

A Síndrome do Olho Seco é uma condição que acomete principalmente as mulheres após o climatério. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a |Síndrome do Olho Seco atinge mais as mulheres, na proporção de três para cada homem.

Saiba o que pode causar a Síndrome do Olho Seco

A Síndrome do Olho Seco pode ser desencadeada por diversos fatores. Entre as principais causas destacam-se:

  • Função reduzida das glândulas lacrimais e perda do componente aquoso da lágrima como consequência do envelhecimento, de doenças sistêmicas e autoimunes;

  • Disfunção das glândulas meibomius, responsáveis pela camada lipídica do canal lacrimal;

  • Uso de alguns medicamentos como antidepressivos, antialérgicos ou betabloqueadores;

  • Anormalidades nas pálpebras;

  • Evaporação lacrimal excessiva provocada por fatores ambientais como ar-condicionado, vento, clima quente e seco, fumaça etc.;

  • Exposição frequente por longos períodos a telas de computador, televisão, tablets, celulares ou outros dispositivos digitais.

O olho seco pode surgir, ainda, durante a gravidez devido às alterações hormonais pelas quais a mulher passa durante o período da gestação. Geralmente, os sintomas de olho seco desaparecem após o bebê nascer.

O uso de lentes de contato pode causar ou agravar um quadro de olho seco preexistente. Para que a lente se acomode corretamente no olho é preciso que haja lubrificação adequada da região, por isso, não se recomenda lentes de contato para quem tem olho seco.

Fique atento aos sintomas de olho seco

Os principais sintomas que os pacientes com olho seco apresentam são:

  • Olhos vermelhos e irritados;

  • Coceira;

  • Ardor nos olhos;

  • Fotofobia;

  • Sensação de corpo estranho ou “areia” nos olhos;

  • Aumento da sensibilidade à luz do sol;

  • Lacrimejamento constante.

Ao perceber os sintomas, o indicado é fazer uma avaliação com o oftalmologista o quanto antes, para que ele possa indicar o tratamento mais adequado.

É importante alertar que a síndrome do olho seco deve ser tratada para evitar agravamento da doença, que pode resultar no comprometimento da córnea ou até mesmo da visão.


Oftalmologia e tratamento para olho seco em Brasília

O tratamento para a Síndrome do Olho Seco é feito com a aplicação de lubrificantes oculares, sob a forma de colírio ou pomada. Eles ajudam a aliviar os sintomas e, geralmente, não costumam ter efeitos adversos. É indispensável identificar e controlar as causas que desencadearam a doença.

Em Brasília, você pode buscar uma avaliação para diagnóstico ou tratamento da síndrome do olho seco ou outras doenças oftalmológicas na Oftalmoclínica Planalto Central (OPC).

A clínica possui um ambiente acolhedor e conta com um corpo clínico capacitado e especializado nas mais diversas áreas da Oftalmologia, oferecendo atendimento oftalmológico integral, da criança ao jovem, do adulto até a melhor idade.


Cuide da saúde dos seus olhos com a OPC Oftalmologia!


Agende sua consulta: (61) 3257-4302 – Fixo/WhatsApp


(RT: Pedro Henrique Porto Goes – Oftalmologista | CRM-DF: 14573 | RQE: 13716)


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page